domingo, 24 de maio de 2009

Pib da Venezuela retrai 16,4%

Do Ex-Blog do César Maia
Com redação local


Este blogger tenta dizer há tempos que a crise não acabou. É verdade que tinha dado um tempo de colocar notícias ruins, senão fica parecendo que eu sou torcida do pessimista Brasileiro. Mas convém não ser tão festivo ainda, haja vista que o mercado mundial tem se retraído bastante. Tenho pensado que o ´Presidente Lula foi uma pessoa de grande sorte. Pegou um mar de incertezas antes dele e, hoje, navega em águas mais calmas. Porém, justamente por causa do antecessor, que fez um bom caixa de governo e um bom plano econômico.

As notícias piores dão conta que o presidente, no entanto, deve emprestar, via BNDES, uma cifra de umns bilhões de reais à Venezuela, que teima em estatizar a já cambaleante economia de seu país. Pelo curriculum, não pagará esse dinheiro ao Brasil, repassando o custo aos venezuelanos, causando ainda mais desgraça social em seu país, enquanto ele mesmo nada em dinheiro e riquesas.

Bons economistas falam que a crise ainda fará vítimas até o final deste ano, quando os ventos favoráveis devem trazer as melhores economias ao topo, despojando da posição de liderança as outras que são muito gastosas (leia-se EUA, Venezuela, etc.). A vantagem ao primeiro desses dois países é que eles ainda são os EUA, e podem sair rápido da crise, bastando, para isso, serem coesos com sua própria história. Já a Venezuela, só sai da crise depois que trocar seu governante por outro menor porralouca. Veja que, mesmo com o Déficit trilhonário dos EUA, sua economia cai um décimo da Venezuelana.

Na avaliação do Bloomberg, o PIB que mais deu lugar à desesperança nos últimos dias
é o da Russia, com queda de 23%. Culpa, em parte do seu presidente (antigo partidário da KGB), que faz mexidas que remetem à Guerra Fria, que já não existe. Segue ela a Venezuela, com queda de 16%. A queda deste ano deve ser ainda maior, pois o país é altamente dependente do petróleo (e esta commoditie tem se mostrado com seu preço em baixo), além de ser um exímio gastador de supérfluo. Em vez de proteger seu povo, vai acabar por destruí-lo.

Vejam os números por vocês.

O que vocês acham que vá acontecer com a economia brasileira, que depende de alguma coisa da economia desses países? Crescer, como disse o presidente? Ou decair, como apostou o ministro Guido Mantega?



Variação do PIB no primeiro trimestre de 2009
em relação ao último de 2008. Todos negativos.


França -1,2%
Chile -1,5%
EUA -1,6%
Espanha -1,9%
Reino Unido -1,9%
Itália -2,4%
Alemanha -3,8%
Japão -4%
Hong Kong -4,3%
México -5,9%

A Venezuela, de Chavez, anunciou a nacionalização de cinco empresas de capitais japoneses, mexicanos, europeus e australianos que operam na região de Guayana, no sul do país. A empresa Cerâmicas Carabobo também passará às mãos do governo venezuelano, depois que Chávez a ameaçou em 2008 se não se solucionasse um conflito trabalhista".

Venezuela -16,4%
Rússia -23,2%


O PIB do México despencou 8,2% no primeiro trimestre
em relação ao primeiro trimestre de 2008.

2 comentários:

Oportunidades Belém disse...

Vc leu direitinho o q eu escrevi lá no blog no post sobre a ação das Índias? Segue na íntegra:
Coloquei somente o nome das agências que eu sabia. Se eu errar me corrijam e se estiver em branco, é porque não sei qual é a agência. Simples assim. E as fotos são do site da TV Liberal.

Por isso que não tinha nome naquela foto. Ninguém sabia de onde eram as pessoas. Mas ok, obrigada por identificá-la.

Abs.

Felipe disse...

De onde você tirou esse indicador do PIB venezuelano? A fonte que eu li, aponta para um aumento de 0,3% no primeiro trimestre de 2009 em relação ao mesmo período de 2008 (http://www.rnv.gov.ve/noticias/index.php?act=ST&f=32&t=97881). Se comparado com os demais países, é um verdadeiro "mar de rosas"... A "combalida" economia venezuelana vinha crescendo a 8% a.a. E ainda, seu IDH deu um enorme salto, superando o do Brasil. Veremos daqui a 10 anos quem está indo no caminho certo...